Processos

Questionar, procurar, voltar, dar um passo, retornar.
Depois refletir, voltar pra casa, pensar, discutir de novo.
Seguir.
O que queremos dizer nos dias de hoje? Texto, espaço, público….
E assim, vamos terminando a fase cabeção!


Dani Donasci

De quem é o espaço público?

Confira a manifestação realizada por diversos coletivos contra a ação higienista da prefeitura para expulsar os moradores de rua com retirada dos seus pertences e banho de água de reuso(que não poderia ter contato com a pele).
Essa ação está acontecendo em silêncio e ninguém está percebendo. Então, acompanhem:

http://www.brasildefato.com.br/node/6013

Você Ama?

O Remorso

Será que a vida nos permite esperar por alguém? Será que não iremos nos arrepender pelo tempo perdido?

O Remorso

Cometi o pior desses pecados
Que podem cometer-se.
Não fui sendo
Feliz.
Que os glaciares do esquecimento
Me arrastem e me percam, despiedados.
Pelos meus pais fui gerado para o jogo
Arriscado e tão belo que é a vida,
Para a terra e a água, o ar, o fogo.
Defraudei-os.
Não fui feliz.
Cumprida
Não foi sua vontade.
A minha mente
Aplicou-se às simétricas porfias
Da arte, que entretece ninharias.
Valentia eu herdei.
Não fui valente.
Não me abandona.
Está sempre ao meu lado
A sombra de ter sido um desgraçado.

Jorge Luis Borges, in “A Moeda de Ferro” Tradução de Fernando Pinto do Amaral

por Ricardo Mancini

Você tem medo de dizer Eu Te Amo?

“Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.” Clarice Lispector

Quantas vezes deixamos que o medo nos invada … e por que não fazemos dele um impulso para a mudança?

assistam …

Por Fernanda Oliveira

Primeiras Impressões

foto: Carlito

Cinco cabeças debruçadas em busca de um sentido. Sentido principalmente no que diz respeito à “nova cara” que a Cia. Na Corda Bamba ganhará com esse novo projeto.

Muitos são os estudos e as pesquisas que giram em torno da estética adotada para o novo espetáculo. O processo que tem um caráter totalmente coletivo vem ganhando forma e algumas definições.

Ao contrário da primeira montagem, o texto desta vez será uma livre adaptação de um conto, que veio dialogar com a temática estudada pelo grupo.

Cinco atores experimentam novas possibilidades no revezamento das personagens, mantendo a característica do seu primeiro trabalho.

Essas são as primeiras impressões de um espetáculo que promete ser poético e ao mesmo inquietante…

Por Tom Rezende

Feliz Natal e Próspero Ano Novo

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.